Educação

GREVE PROFESSORES MUNICIPAIS SP

Escandalosa repressão aos professores em greve contra a reforma da previdência de Doria

Vereadores chamaram a Guarda Civil Municipal para reprimir os professores e trabalhadores da educação nas galerias da Câmara Municipal em São Paulo. Mas o recado dos professores está claro: "Não tem arrego!".

quarta-feira 14 de março| Edição do dia

A repressão aconteceu durante uma sessão que discutia o futuro dos servidores municipais de SP, com pauta sobre o Projeto de Lei (PL) 621/2016, referente à Reforma da Previdência municipal que Doria está querendo enfiar goela abaixo dos professores.

Os professores municipais e trabalhadores da educação estão em greve desde o dia 8 de março contra essa reforma, que quer aprovar no município aquilo que Temer não conseguiu aprovar a nível federal e descarregar nas costas dos professores a crise criada pelos capitalistas.

Neste momento em que a greve chega a quase 100% de adesão nas escolas, é preciso ir pra cima de Doria e PSDB, que já se demonstram fragilizados, e derrotar o Sampaprev.

A greve precisa mais do que nunca de toda solidariedade ativa de todos os movimentos políticos e sociais, da CSP Conlutas, e todos dos partidos de esquerda como o PSOL devem colocar todas as suas forças para que estes professores e educadores vejam que não estão sozinhos. A CUT e a CTB precisam impulsionar em todas os sindicatos e categorias que dirigem uma urgente campanha em apoio aos professores municipais de SP, mostrando que, em unidade, é possível vencer, impondo derrota ao PSDB.

Não adianta reprimir, os professores continuam dando o recado: "Não tem arrego!". A greve continua, e segue com força!

Veja vídeo com uma parte da repressão:

Leia também:
- Quase 100% das escolas em greve contra reforma da previdência de Doria. É possível vencer!
- 6 motivos para apoiar a greve dos professores municipais em SP.
- Greve dos professores municipais de SP: quais os próximos passos?
- "Qual o papel dos sindicatos?" participe do debate de greve entre professores municipais de SP.
- Estudantes da letras apoiam a greve dos professores municipais de SP.

Mande suas opiniões e depoimentos sobre a greve de professores municipais SP para o Esquerda Diário, pelo inbox na nossa página no Facebook ou na página do movimento Nossa Classe Educação.




Tópicos relacionados

Greve Professores Municipais SP   /    Sampaprev   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Reforma da Previdência   /    PSDB   /    Repressão   /    Greve professores SP   /    Educação   /    Professores   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar