Cultura

ARTISTAS CONTRA BOLSONARO

Emicida, Marcelo D2, Criolo, e outros rappers lançam manifesto contra Bolsonaro

Nessa quarta-feira, dia 17, foi lançado um manifesto com as principais figuras do hip hop nacional se posicionando contra Bolsonaro.

Gabriela Farrabrás

São Paulo | @gabriela_eagle

sábado 27 de outubro| Edição do dia

O manifesto em forma de vídeo traz figuras como Emicida, Marcelo D2, Criolo, BNegão, Rael, Rincon Sapiência, Tássia Reis, Rapin Hood, entre outros. 

O primeiro rapper a aparecer no vídeo é Emicida que faz um resgate histórico do rap, um estilo musical que nasceu "(...) de imigrantes jamaicanos radicados no Bronx, em meio a chineses, latinos e afrodescendentes", grupos minoritários, que hoje estão sendo e serão ainda mais atacados em um possível governo Bolsonaro; nas palavras do rapper Dexter: “Por essa trajetória e por tantas histórias pessoais, é incontestável: o hip-hop sempre teve lado". Por isso é completamente abominável que uma pessoa que seja fã e conheça a história do rap compactue com uma figura como Bolsonaro e suas declarações racistas, classistas e xenófobas.

Apesar de não pedir voto para Haddad os rappers se colocam contra o voto branco ou nulo que hoje pode favorecer o candidato da extrema direita; e aponta para um posicionamento crítico em relação ao candidato do PT. "Não viemos aqui para fazer campanha, nem passar pano para corrupção", diz Marcelo D2.

Para não deixar dúvida que se trata de uma manifesto contra Bolsonaro em um momento em que tudo é distorcido Filipe Ret cita diretamente Bolsonaro: "As ideias do Bolsonaro são irresponsáveis e ferem nosso senso crítico e inteligência.”

Em um período em que alguns rappers vem se posicionando defendendo ideias de direita, e que fãs, mesmo de rappers que sempre se posicionaram a esquerda, vem declarando voto em Bolsonaro mostrando que não entenderam absolutamente nada das canções dos artistas esse manifesto se mostra muito importante, pois mais do que nunca é necessário ter um posicionamento claro. Porém não basta apenas manifestos - apesar de sua importância -, é necessário que cada artista utilize seu espaço e o alcance de sua voz para levar que cada trabalhador e cada estudante se organize em comitês de base para derrotar Bolsonaro - não só nas urnas, mas principalmente nas ruas -, os golpistas e as reformas.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Música   /    Cultura

Comentários

Comentar