Política

RIO GRANDE DO SUL

Em meio a crise, vereadores de Porto Alegre aumentam seus salários

A câmara dos vereadores de Porto Alegre aprovou nessa última semana o aumento salarial dos vereadores. Publicado no Diário Oficial do Legislativo nessa quinta-feira (12), o salário dos parlamentares obteve reajuste de 9,28%, percentual correspondente à inflação do último ano em base ao IPCA (índice nacional de preços ao consumidor amplo). Todos os vereadores passam a receber R$ 12,8 mil.

domingo 15 de maio de 2016| Edição do dia

O reajuste vai na contramão dos cortes orçamentários promovidos pela prefeitura da capital gaúcha e também do governo do Estado, que vem parcelando os salários dos servidores públicos desde o ano passado. Em meio a uma grave crise econômica no estado que vem sendo despejada nas costas dos servidores públicos e da população como um todo, tal medida choca a todos que vem sofrendo com a crise.

Do início do ano até o início de Abril, foram cortados mais de R$ 130 milhões do orçamento da prefeitura. Apenas em março deste ano a prefeitura contingenciou R$ 67 milhões. Não bastassem os altos privilégios obtidos por alguns poucos políticos que governam de acordo com os interesses das grandes empresas, agora eles aumentam seus salários de maneira descarada ao passo em que cortam dos serviços públicos.


Apoiada pela direção do legislativo e de 14 líderes de bancadas, o único setor que se manifestou contrário ao reajuste foi a bancada do PSOL. Fernanda Melchiona e Alex Fraga justificaram seu posicionamento por conta da grave crise econômica, do desemprego e do parcelamento dos salários dos servidores.

Apesar do correto posicionamento da bancada do PSOL neste caso, os parlamentares do partido seguem recebendo altos salários e privilégios tal qual qualquer outro político. O Esquerda Diário promove uma campanha desde o ano passado para que todo político receba igual a uma professora, ou um operário qualificado. Trata-se de uma maneira de atacar os privilégios de uma casta política que parasita os direitos da população há anos no país, bem como questionar todo o sistema político que sustenta o regime.




Comentários

Comentar