Mundo Operário

Em meio à coronavírus, governo Bolsonaro pretende ampliar a precarização da vida dos trabalhadores com o trabalho “verde e amarelo”

Em prol dos empresários, Governo ameaça ampliar pacote de precarização do trabalho para poupar encargos dos empregadores à jovens de 18 a 29 anos que já tiveram carteira assinada

terça-feira 7 de abril| Edição do dia

No momento mais crítico do país e do mundo em muitos anos, com a pandemia do coronavírus, momento em que muitos trabalhadores sofrem, ora com a doença que ameaça a vida de todos, ora com as condições de vida cada vez mais difíceis, ora pelos ataques trabalhistas devido à quarentena que vêm sendo promovidos à todo o vapor pelo governo, como a MP que autoriza adiantamento de férias na quarentena e redução dos salários, o governo Bolsonaro estuda aprofundar mais ainda o ataque que já vinha sendo levado antes mesmo da pandemia, referente a carteira verde e amarela. O projeto que visa desonerar os empregadores de pagar o INSS dos funcionários, além de baixar a contribuição do FGTS, representando um duro golpe na classe trabalhadora rumo precarização do trabalho no país, pode ser ainda pior à medida que pode incluir jovens de 18 a 29 anos que já tiveram a sua carteira assinada.

Bolsonaro, aproveitando-se do momento de fragilidade social, avança cada vez mais em seu projeto neoliberal, em conjunto com Paulo Guedes, para jogar o povo na miséria e garantir os lucros dos capitalistas, sacrificando a vida dos trabalhadores de diversas maneiras (tanto minimizando os impactos da pandemia para que os trabalhadores não parem de trabalhar, como retirando as condições dos mesmos se manterem e manterem suas famílias), para que as empresas ganhem isenções, poder de reduzir os salários quando e como bem entender, sacrificar as férias dos trabalhadores que estão em quarentena. Enquanto isso, segue injetando quantias trilionárias de dinheiro público para salvar os bancos e garantir que os capitalistas fiquem a salvo, estes que deveriam pagar pela crise.

aprofundar a miséria em meio a momento tão conturbado e sacrificante só demonstra a crueldade do atual governo que ascendeu para derramar o sangue e o suor do povo trabalhador em favor dos ricos. Ao mesmo tempo, segue na linha negacionista que ignora a ciência, a experiência internacional e desdenha da pandemia, relegando o sistema de saúde do país (SUS) ao colapso com falta de médicos e equipamentos, deixando a população sem testes e os médicos desprotegidos na linha de frente do combate, quando já há mortes de médicos por conta do vírus.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Programa Verde e Amarelo   /    Governo Bolsonaro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar