Sociedade

AUMENTO DAS PASSAGENS

Em São José dos Campos, os empresários do transporte querem que a tarifa vá pra 4,59 reais

Saiu no site do G1 que as empresas de transporte Saes Pena, Expresso Maringá e CS protocolaram na prefeitura joseense no dia 7/1 um pedido para que a tarifa de ônibus da cidade de São José dos Campos seja aumentada em 35%. Atualmente na cidade de São José dos Campos o valor do transporte é de 3,40 e caso este valor seja aceitado pela prefeitura, o preço da passagem de ônibus na cidade passara para 4,59 reais.

terça-feira 12 de janeiro de 2016| Edição do dia

O ultimo aumento da tarifa que ocorreu em São José dos Campos foi começo de 2015 quando o preço do ônibus subiu de 3,00 para 3,40. Seguindo a tendência de outras prefeituras como a de São Paulo, o prefeito Carlinhos do PT aumentou o preço da passagem de ônibus em anos interiores e por isso que ao invés de minimamente negar este aumento abusivo proposto pelas empresas de ônibus disse que ira analisar a proposta da Saes Pena, Expresso Maringá e CS.

O anual aumento do preço do ônibus que ocorre nas cidades mostra que os grandes empresários em conjunto com o Estado transforma um direito dos trabalhadores e da juventude numa fonte de lucro, seja através da cara passagem de ônibus mas também sucateando o transporte publico. Este aumento proposto pela as empresas de ônibus também mostra que com a atual crise no país, os capitalistas vão atacar profundamente os trabalhadores e a juventude.

O presidente do sindicato dos condutores de São José dos Campos ao invés de denunciar o aumento para o site do G1, ele não quis comentar sobre o assunto com a alegação de que não havia sido notificado do pedido. Ao invés de organizar os trabalhadores do transporte para estarem junto com a população contra o aumento do transporte, a CUT prefere se omitir pois sabe que se trata de uma luta contra o prefeito petista de São José dos Campos. É preciso que o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos ligado a CSP – CONLUTAS convoque nas fabricas da região os atos contra o aumento da passagem, exigindo que o sindicato dos condutores rompa com o Carlinhos como parte de uma campanha nacional que a CUT rompa com o governo federal e os patrões.

É inadmissível que o prefeito da cidade fale que será levado em consideração o aumento da inflação, o salário dos funcionários e outros custos do transporte publico e o sindicato dos condutores não faça nada em relação a isso. Se fosse sindicato independente de todos os setores da burguesia e do governo, organizaria uma grande guerra pela abertura do livro de conta destas empresas de transporte e denunciaria para a população que o aumento do preço da passagem é pra que a máfia do transporte lucre mais.

No dia 18, as 17:00 acontecerá o primeiro ato contra o aumento da passagem em São José dos Campos que sairia na Praça Afonso Pena. É importante que esta não fique nos limites contra o aumento da passagem, mas que seja parte de uma grande batalha nacional pela estatização dos transportes públicos sob controle dos trabalhadores e da juventude pois são estes setores que tem mais interesse pelo transporte publico.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Aumento da Passagem

Comentários

Comentar