Educação

REORGANIZAÇÃO ESCOLAR

Em Pompéia/SP: grande ato contra a “reorganização” das escolas

Nesta quinta-feira (22/10), estudantes da E.E. Cultura e Liberdade da cidade de Pompéia/SP, contando com o apoio e participação de professores e comunidade, organizaram uma importante manifestação contra a “reorganização” das escolas do governo do Estado de São Paulo. Entrevistamos estudantes e professores.

quarta-feira 21 de outubro de 2015| Edição do dia

Os estudantes da E.E. Cultura e Liberdade organizaram um ato com cerca de 200 manifestantes em Pompéia - SP, contando com a participação também de alguns estudantes da E.E.17 de Setembro, e de estudantes e professores de Marília da agrupação Juventude às Ruas, do Pão e Rosas, e do grupo Professores Pela Base que compareceram para fortalecer a mobilização.

Os estudantes e professores questionam a forma autoritária como o governo do Estado de São Paulo decidiu essa “reorganização” escolar, com o fechamento de centenas de escolas, o fechamento dos noturnos e realocação de milhares de estudantes para escolas mais distantes, sem nenhum tipo de discussão democrática com a comunidade. Centenas de estudantes serão afetados com esta “reorganização” em Pompéia, sem terem tido voz neste processo.

Há diversas práticas pedagógicas no projeto de educação do governo do Estado de São Paulo que incitam a rivalidade dos alunos com os professores, e dos estudantes de diferentes escolas. A manifestação desta manhã mostrou disposição dos estudantes a passarem por cima destas rivalidades entre estudantes das escolas da cidade de Pompéia que só fortalecem o governo, e se unificarem em uma luta conjunta para conseguirem resistir a este ataque do governo estadual. O ato ocorrido na manhã desta quinta-feira foi muito importante por expressar a voz dos estudantes que o governo tenta calar, foi um grito de indignação diante desta política absurda de Alckmin e Herman.

Nas palavras de Bianca Pais, estudante da E.E.Cultura e Liberdade: “Foi muito importante termos nos unido e protestado contra a reorganização. Isso está acontecendo no estado inteiro, os estudantes têm ido pra rua, tem feito barulho, e esse é o caminho. Não podemos deixar que eles pensem que simplesmente venceram e que nós nem tentamos contestar . Foram alunos de ambas as escolas envolvidas, realmente pra deixar bem claro que estamos juntos nessa luta, e que a reorganização só vai prejudicar todo mundo. Fomos um pouco oprimidos, não queriam deixar a gente fazer barulho, mas isso não está certo. Nós somos o futuro, nós temos voz e queremos ser ouvidos. Não vamos parar!”

Diego Damaceno, professor da rede estadual, que constrói o Professores Pela Base, esteve presente no ato e apontou: “A manifestação ocorrida em Pompéia foi muito importante, com grande energia dos estudantes. Nós do Professores Pela Base fomos nos somar para fortalecer o ato. Acreditamos que para esta mobilização se tornar cada vez mais efetiva é preciso construir pela base também com os professores, discutindo e panfletando em cada escola, em cada local de trabalho, como temos buscado fazer.”




Tópicos relacionados

#Alckmin,VocêNãoFecharáNossasEscolas!   /    Marília   /    Educação   /    Marília   /    Juventude

Comentários

Comentar