Juventude

BELO HORIZONTE

Em BH, ocupação na Câmara Municipal pede fim do aumento das passagens

Francisco Marques

Professor da rede estadual de Minas Gerais

sábado 5 de setembro de 2015| Edição do dia

Na última terça-feira (1), aconteceu manifestação convocada pelo Tarifa Zero e pelo MPL na Câmara Municipal de Belo Horizonte para pressionar por uma audiência pública que discutisse o tema do aumento das passagens dos ônibus. Ao final do dia, após assembleia dos presentes no local, votou-se pela ocupação da Câmara e cerca de 20 pessoas dormiram no saguão do espaço. Na quarta-feira (2) à noite foi organizado uma edição especial do Duelo de MC’s, evento de hip hop e resistência aberto à população.

Na “Carta de Princípios” publicada pela ocupação na quarta-feira exige-se que: seja cancelada a portaria que autorizou o aumento, seja convocada a audiência pública sobre o aumento nas passagens, realize-se uma auditoria, seja aberta uma CPI e que a Câmara Municipal se posicione contra a concessão pública à empresa cujo funcionário assassinou um jovem que tentava pegar um ônibus.

Membros da ocupação se reuniram com o presidente da Câmara Municipal, o vereador Wellington Magalhães (PTN), para apresentar suas pautas. Em um primeiro momento, segundo a página do Tarifa Zero no Facebook, o vereador teria dito ser favorável à audiência; entretanto, nos dias seguintes vetou o pedido de audiência aprovado na Comissão de Direito do Consumidor. O presidente da Comissão de transportes, o vereador Preto (DEM), também disse que a audiência não será realizada. O Tarifa Zero está convocando todos a enviar emails aos vereadores membros da Comissão de Transportes da Câmara pedindo a audiência.

Nesta mesma semana, na segunda-feira (31) havia ocorrido um ato que reuniu 150 jovens no centro de Belo Horizonte. Foi a 4ª manifestação de rua convocada contra o aumento das passagens de ônibus em Belo Horizonte. O ato percorreu a Avenida Afonso Pena durante uma hora e se encerrou em frente à prefeitura.

A primeira manifestação havia reunido 1000 jovens, e após brutal repressão policial, dois dias depois esse contingente triplicou e 3000 jovens foram às ruas repudiando a repressão da PM e denunciando o governador Fernando Pimentel (PT), que comanda a polícia, e o prefeito Márcio Lacerda (PSB), que tem defendido ano a ano o aumento das passagens junto dos empresários dos transportes.

A ocupação da Câmara, continuou durante toda semana com atividades culturais no espaço. Neste sábado acontecerá durante a tarde a Praia da Estação na Câmara. À noite, ocorrerá a festa Duelo de Egos, com Petra Von Kant e DJ, às 22h. A tarefa fundamental da juventude em luta é barrar o aumento e se ligar aos trabalhadores, que são os que mais sofrem cotidianamente o caos dos transportes.




Tópicos relacionados

Aumento das Passagens Belo Horizonte   /    Belo Horizonte   /    Juventude

Comentários

Comentar