DESEMPREGO

Desemprego no Brasil é o segundo maior da América latina, perdendo apenas para o Haiti

Em 2017, a taxa de desemprego no Brasil foi a segunda maior da América Latina, ficando atrás apenas do Haiti. A taxa de desempregados no ano passado atingiu 12,9% da população do país, sendo que 24,8% dos jovens não trabalham ou estudam no Brasil.

sexta-feira 14 de setembro| Edição do dia

A crise capitalista que já dura dez anos vem afetando a América Latina de forma alarmante, em meio a isso, os trabalhadores brasileiros sofrem com as taxas de desemprego e os ataques feitos pela governo golpista de Michel Temer.

Não bastasse isso, a burguesia quer escolher a dedo o novo presidente, para garantir dessa forma que a população siga pagando o preço da crise e mantendo o lucro dos grandes empresários imperialistas por meio da dívida pública.

Mesmo a Venezuela, que também sofre com uma profunda crise, fechou o ano com uma taxa de desempregados menor do que o Brasil, com 8,1% sem trabalho. A situação da juventude neste cenário é de 30,5% de desempregados além dos 24,8% que não possuem nenhuma ocupação e não estudam - ainda que os dados dos chamados “nem-nem” estejam desatualizados e podem estar maiores.

Ainda assim, a juventude vem sendo ainda mais atacada com medidas como o corte das bolsas da CAPES no mês passado, que foram retiradas por falta de verba, enquanto juízes e ministros aumentam seus próprios salários.

O dinheiro que falta para educação, saúde e abertura de novos postos de trabalho, é escoado diariamente para a fraudulenta dívida pública, que saquei 40% do orçamento anual do país para enriquecer grandes capitalistas. Quanto mais a crise se aprofunda mais é retirado dos de baixo para garantir o lucro dos de cima.

Mesmo assim, candidatos a presidência que se dizem de esquerda e prometem trazer de volta o milagre econômico para o país - como se eleição mudasse a situação econômica de alguma forma - prometem desde já que seguirão tendo “responsabilidade fiscal”, que na prática significa não tocar nos 40% que são saqueados de nós.

A situação do desemprego no Brasil está pior do que em lugares como a África subsaariana e o mundo árabe, só o não pagamento da dívida pública, combinado com a retirada dos privilégios de juízes, fazendo com que ganhem o mesmo salário de um trabalhador comum é o que pode começar a tirar das nossas costas - em especial das mulheres e da juventude - o preço dessa crise que é de responsabilidade dos capitalistas, e portanto deve ser paga por eles.




Tópicos relacionados

Crise capitalista   /    Desemprego   /    crise econômica   /    América Latina

Comentários

Comentar