Economia

DESEMPREGO

Desemprego cresce em todo país

terça-feira 14 de junho de 2016| Edição do dia

À medida que a crise segue se aprofundado o desemprego no país atinge vários recordes negativos. O país chega ao absurdo número de 11% de desempregados e em diversas regiões os números são ainda piores. Pesquisas recentes mostram índices ainda piores em regiões como o Norte e Nordeste, antes propagandeado pelo petismo como as regiões do desenvolvimento e que está em uma situação calamitosa, mostrando que o crescimento nessas regiões era em bases frágeis.
Em matéria recente do Estadão os números de Salvador escancararam uma realidade terrível. Em Salvador, maior capital da região nordeste, a cidade conta com uma massa de 1,1 milhões de desempregados e o percentual de desemprego chega ao absurdo número de 15,5%. Apesar de regiões do sul do país apresentarem números menores como por exemplo o estado de Santa Catarina, que hoje têm em torno de 7% de desempregados, existe um consenso que o desemprego mesmo em ritmos desiguais entre regiões do Brasil segue crescendo em ritmo acelerado.
Apesar de toda a campanha da grande mídia brasileira a favor do golpe, o frágil governo golpista de Temer não trouxe nenhum alivio no número de desempregados no país, e a queda brusca iniciada no governo Dilma segue ocorrendo no governo de Temer.
As grandes centrais sindicais e os principais sindicatos do país parecem não querer enxergar essa realidade e apesar de às vezes saírem na mídia defendendo o emprego , nada fazem de concreto para mudar essa realidade do país. A CUT, principal central do país, além de não lutar com suas forças não preparou nenhuma grande luta contra o desemprego que se iniciou no governo petista na qual defendiam com unhas e dentes. A CSP-Conlutas, que posa como central de luta, deixa passar absurdamente em sindicatos em que dirigem grandes demissões como foi o caso da GM de São José onde dirigem o sindicato de metalúrgicos há anos.
Por mais que a Burguesia siga tentando nos colocar divididos em regiões e nos separar, sabemos que somos uma mesma classe trabalhadora e que em maior ou menor grau, seguimos sofrendo com essa crise. O desemprego no país só pode ser paralisado e os empregos retomados com a nossa força de mobilização, pois a Burguesia junto com os políticos podres e o governo golpista de Temer tem planos nefastos de ataque à classe trabalhadora brasileira com retiradas de direitos e não apresentam propostas de como acabar com o desemprego no país.
Por isso nós do Esquerda Diário defendemos uma nova Constituinte imposta pela luta, que proíba as demissões no país, coloque um grande plano de medidas que visem retomar os empregos de todos desempregados, como planos de obras públicas, redução da jornada de trabalho sem redução de salário para assim trabalharmos todos, estatização dos principais setores da economia para essas estatais trabalharem em interesse da população gerando emprego na indústria, mineração, petrolíferas, desenvolvendo para um governo dos trabalhadores para os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Desemprego   /    Economia   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar