Sociedade

20 anos de MTST

Depois de proibição, Caetano Veloso e convidados fazem show em comemoração aos 20 anos do MTST

O show de Caetano Veloso, que foi impedido pela polícia de acontecer no dia 30 de outubro na Ocupação Povo Sem Medo em São Bernando do Campo, ocorreu ontem em São Paulo encerrando as comemorações dos 20 anos do MTST.

segunda-feira 11 de dezembro de 2017| Edição do dia

Foto: Mídia Ninja

As atrações do encerramento das comemorações dos 20 anos do Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocorreram desde as 14h do domingo, 10, no Largo da Batata em São Paulo de forma totalmente aberta e gratuita.

Depois das apresentações de D’Fato Rappers, Denis Família, Edson Bazílio e Sobreviventes de Rua, Prettos, DJ Marco (Discopédia/Criolo) e DJ Eduardo Brechó (Alafia), Guilherme Boulos, coordenador do MTST fez uma fala sobre a importância da luta por moradia no país e contra a reforma da previdência, chamando ao palco Caetano Veloso e seus convidados, Péricles, Maria Gadú e Criolo.

Também estavam presentes Paula Lavigne, Marina Person e as atrizes Aline Moraes e Sônia Braga.

Ao som de músicas da Tropicália, que comemora seus 50 anos, Caetano e seus convidados agitaram a noite em São Paulo, que segundo Boulos contou com 30 mil pessoas. A plateia em cada intervalo gritava por “Fora Temer” e “Fora Dória”, complementando com “Temer” a música de Caetano “Odeio Você”.

A líder indígena Sonia Bone Guajajara esteve presente e fez uma fala em defesa das ocupações por moradia, da demarcação de terra já para os indígenas e denunciando os interesses do agronegócio.

Paula Lavigne era quem estava apresentando as atrações e também foi a responsável pela tentativa do show em São Bernardo, na Ocupação Povo Sem Medo. Ela ironicamente agradeceu a juíza que proibiu o show dizendo que ela os tornou mais forte e que graças a isso o show agora estava acontecendo no Largo da Batata, para mais pessoas.

Diana Assunção, dirigente nacional do MRT, e ex-candidata a vereadora de São Paulo do MRT pelo PSOL, saudou os 20 anos de luta do MTST: "O MTST vem cumprindo um papel importante na luta por moradia, em um momento onde é absurda a situação dos trabalhadores sem-teto. Por isso é fundamental dar continuidade à mobilização no sentido de um enfrentamento com o sistema capitalista, exigindo o não pagamento da dívida pública para que parte desses recursos sejam revertidos em um plano de obras públicas controladas pelos trabalhadores. É possível criar moradia para todos, em especial aos moradores engajados nesse movimento. Rechaço todo tipo de censura que Caetano Veloso sofreu no último show em São Bernardo do Campo, contra qualquer tipo de repressão que vem acontecendo contra os artistas que vem se posicionando contra o golpe institucional e suas reformas, e em apoio a luta dos trabalhadores e dos movimentos sociais"




Tópicos relacionados

MTST   /    Moradia   /    Sociedade   /    Cultura

Comentários

Comentar