Internacional

PTS-FIT ARGENTINA

Del Cãno: "Reduzir a jornada de trabalho para 6 horas, 5 dias da semana, pra que todos trabalhem"

O principal referente da esquerda argentina, Nicolás Del Caño, causou enormes debates com a proposta de redução da jornada de trabalho a 6 horas, 5 dias por semana, para que todos tenham trabalho.

domingo 2 de abril| Edição do dia

Neste vídeo no YouTube, Nicolás Del Cãno - principal figura da esquerda argentina e dirigente do PTS (organização irmã do MRT na Argentina) - propõe a redução da jornada e a partilha das horas de trabalho como forma de impedir que os capitalistas descarreguem sua crise sobre as costas da classe trabalhadora.

"Propomos reduzir a jornada de trabalho a 6 horas, 5 dias da semana, para que todos tenhamos trabalho, e que ninguém receba um salário abaixo da renda mínima familiar.

Os políticos tradicionais dizem que é utópico, mas com a desculpa de criar empregos, subsidiam as empresas, e reduzem os impostos empresariais por valores bilionários. Dizem que assim todos nos beneficiamos, mas é mentira!

Eles promovem a fuga de capitais e se beneficiam com a especulação financeira, ao mesmo tempo que contratam sem carteira assinada, precarizam o trabalho e nos oprimem com longas jornadas de trabalho.

Basta de trabalhar 10 horas, e no comércio até os domingos.

Que eles paguem pela crise. Nossas vidas valem mais do que seus lucros."




Tópicos relacionados

PTS   /    Nicolás del Caño    /    Fração Trotskista (FT-QI)   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar