Crivella

Crivella aposta jogo com publico no Maracanã: "menos 20 mil pessoas na praia

Com um profundo problema de superlotação em meio à crise sanitária, nas praias do Rio de Janeiro, Crivella coloca esperanças de que Flamengo x Athletico no dia 4 de outubro esvazie as praias levando as pessoas ao estádio.

sábado 19 de setembro| Edição do dia

Crivella coloca como medida para a superlotação nas praias a realização de mais aglomeração em um jogo de futebol no Maracanã com 20 mil pessoas. Segundo ele, o jogo tiraria 20 mil pessoas das praias, o que não tem respaldo nenhum de que aconteça e nem de que tenha efeito positivo ou até mesmo de que não tenha efeito negativo relativo a crise sanitária no município do Rio de Janeiro. Crivella colocou a questão mediante o anúncio da federação estadual de futebol que cogitou a “possibilidade” da liberação de 1/3 da capacidade do estádio. Em fala sobre o assunto, Crivella declarou: “As Regras de Ouro deverão ser seguidas. Temos duas semanas para que a federação, os administradores do estádio e a Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro se ajustem. E pronto. Maiores de 60 anos, por favor, fiquem em casa. E menores de 12, também”, “Faremos um apelo à CBF no sentido de que possa nos ajudar pra que o Maracanã seja uma alternativa à praia, que é hoje talvez o maior problema do Rio de Janeiro, com grandes aglomerações de pessoas sem máscara. Se o jogo puder ser às 11h, vai ser ótimo para nós”.

O jogo, a princípio, segue marcado para às 16 horas (de brasília). O ministério da saúde e a CBF não se manifestaram, ainda, sobre o caso.

A crise sanitária, no Rio de Janeiro, no entanto, demonstra tendência de novos aumentos. A média de mortes por Covid voltou a subir, com um aumento de 36% em comparação às duas últimas semanas. Houve um aumento no número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), segundo governo do estado, algo que não acontecia desde o pico da pandemia no estado, na primeira quinzena de maio.Sem medidas efetivas, a prefeitura do Rio de janeiro segue reabrindo, cada vez mais, agora avançando para a reabertura dos próprios estádios de futebol




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    Coronavírus   /    Saúde Pública   /    Marcelo Crivella   /    Futebol   /    Rio de Janeiro   /    Saúde

Comentários

Comentar