Educação

EDUCAÇÃO

Convite: Venham debater nessa quinta que projeto queremos para nossa educação

Nessa quinta-feira, na faculdade de educação da Unicamp, às 17:30 vai acontecer a mesa: “Reforma Curricular e Crise na Educação: formando professores para a escola sem partido”. O debate vai contar com o doutorando da FE e professor do IFSP,Mauro Sala, a diretora do CAPPF, Flávia Toledo e a professora da FE, Carol Catini.

terça-feira 12 de setembro| Edição do dia

No último período, viemos acompanhando o que tem sido os ataques profundos que estamos sofrendo na Educação, podemos citar alguns, como a reforma do ensino médio, emenda da opressão em Campinas, Escola sem partido, e a própria reforma curricular. Dentro do que significa pensar o projeto de educação que vem sido posto para nós no último período e que se inicia a partir de 2013 inclusive.

É para discutir esse projeto de educação, para discutir o que vem sendo a crise da educação, com milhares de sala fechando no estado de são paulo, para pensar a censura que querem colocar para gente na sala de aula, seja através do escola sem partido que tramita nacionalmente e na câmaras de diversas cidades, como foi o caso aqui em Campinas em que os estudantes e professores se colocaram para ir contra esse projeto de censura, contra a direita reacionária que quer nos impor esse projeto.

Inclusive, nessa segunda, conseguindo que o projeto reacionário que o Tenente Santini quer nos impor fosse retirado da pauta, fruto do que foi a primeira sessão, em que ficou lotada com aqueles que se colocavam contra esse projeto de censura. E é nesse sentido também que a luta deve seguir em Campinas, para que o projeto seja revogado imediatamente!! Não se pode deixar tramitar um projeto que quer tirar a autonomia dos professores e dos alunos em sala de aula.

É no sentido de discutir o que vem acontecendo, e qual o projeto de educação se coloca para a gente, discutir o que significa essa reforma curricular para as estaduais paulistas que quer tirar várias das matérias da nossa formação, e na verdade busca retirar o ensino crítico da formação de professores também, uma adapatação do escola sem partido, para a Universidade, em que se tira toda a discussão mais crítica do currículo dos professores, para que nas salas de aula, ela também não apareça.

Nessa perspectiva que queremos nessa mesa discutir o projeto de educação que nós queremos, discutir qual a perspectiva que nós enquanto educadores queremos, com isso fica um convite a todos para que possamos discutir o que significa esse conjunto de ataques e quais perspectivas temos para a educação.




Tópicos relacionados

Reforma Curricular CEE   /    Reforma do Ensino Médio   /    Escola sem partido   /    Educação   /    Educação   /    Campinas

Comentários

Comentar