Política

GREVE GERAL

Continuidade do golpe: Temer marca votação da Reforma da Previdência no dia da condenação de Lula

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

quarta-feira 24 de janeiro| Edição do dia

Hoje é dia do aposentado. Temer aproveitou a ocasião e que todos os olhos estavam voltados para o julgamento de Lula para anunciar a votação da odiada reforma dia 20/02. O avanço da arbitrariedade visando impedir que os brasileiros decidam em quem quererem votar e a reforma da previdência no mesmo dia mostram como estamos diante da continuidade do golpe.

A decisão do judiciário é mais uma mostra como ele quer intervir na política fazendo uso de métodos autoritários e teorias importados dos EUA (onde vários deles fizeram cursos e são citados como colaboradores pela Embaixada americana) que invertem o ônus da prova, e podem ser utilizadas contra os trabalhadores em luta contra as reformas e pelo seu direito elementar e limitado de exercer livremente o sufrágio. O judiciário tem dado provas de que não combate a corrupção e tem objetivos claros ligados ao golpe.

Chegamos nessa situação de um avanço na continuidade do golpe graças as repetidas traições das greves gerais pelas centrais sindicais. Não podemos permitir a continuidade dessa situação é urgente nos organizar pela base e exigir das centrais sindicais, em especial a CUT e CTB, a imediata convocação de uma greve geral para derrubar a reforma da previdência, revogar a reforma trabalhista e garantir o direito dos brasileiros votarem em quem quiser.

Veja o vídeo do golpista que comemora essa ameaça de sequestro do direito do voto prometendo sequestrar seu direito a se aposentar.




Tópicos relacionados

Julgamento de Lula   /    golpe   /    Greve Geral   /    Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Golpe institucional   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar