PRISÃO ARBITRÁRIA DE LULA

Conselheiro do Papa tenta visitar Lula e é impedido pela Polícia Federal

Nessa segunda-feira (11) Juan Grabois, advogado argentino, tentou visitar o ex-presidente Lula e foi impedido pela Polícia Federal, o advogado, que é um conselheiro papal, teria levado um terço de presente à Lula.

terça-feira 12 de junho| Edição do dia

Segundo o Diário do Centro do Mundo o advogado foi nomeado no último sábado pelo Papa Francisco como consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz do Vaticano. Ele declarou na porta da Polícia Federal: "Me surpreende que o argumento das autoridades tenham finalidade teológica. Pela doutrina católica, todos nós, batizados, somos discípulos e missionários e temos uma missão a cumprir". Assista ao vídeo:

Na manhã desta terça-feira (12), apareceu uma versão em que o Grabois não havia sido mandado diretamente pelo Papa declarada pelo Vaticano em sua página no facebook uma nota dizendo que a visita não foi em nome do Papa e que ele não havia mandado o terço.

Apesar desta nova versão, o que claramente está claro, é que houve uma arbitrariedade por parte da Superintendência da Polícia Federal em não permitir a visita de um membro do Conselho Papal. Mais uma arbitrariedade de uma instituição que serve a esse judiciário que faz arbitrariedades em nome de interesses próprios e o imperialismo, enquanto proíbe o povo em seu direito de decidir em quem votar, com a prisão arbitrária de Lula. E que mantém presos uma série de pessoas na sua maioria negras que nunca nem sequer tiveram seus casos julgados.




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Lula   /    Papa Francisco Bergoglio

Comentários

Comentar