Política

LDO

Congresso vai discutir mais cortes na saúde e educação

Nesta quinta-feira, 13, o presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, convocou sessão para encaminhar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para garantir o pagamento da dívida pública e o corte de investimento na saúde e educação de acordo com o que prevê a PEC 55.

quinta-feira 13 de julho| Edição do dia

No final da sessão plenária do Senado de ontem (12), Eunício fez um apelo aos parlamentares para comparecerem à sessão desta quinta-feira. “Haverá falta amanhã”, ameaçou o presidente do Senado. “Encarecidamente, peço para que amanhã a gente dê quórum. Não quero fazer e não farei recesso branco. Se não aprovarmos a LDO vou convocar sessões aqui [no Senado] às terça, quartas, e quinta até o dia 31 de julho”, reforçou o peemedebista.

Inicialmente, a sessão do Congresso Nacional foi marcada para as 10h. No entanto, a sessão de plenária do Senado de ontem passou das 22h, atrapalhando a análise dos destaques à LDO pela Comissão Mista do Orçamento.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias entrega anualmente bilhões para a dívida pública em detrimento do investimento na saúde e educação. A LDO desse ano deve ter esse caráter potencializado, pois será votada após a aprovação da PEC 55 no ano passado.

Com a PEC 55 aprovada em dezembro do ano passado, que visa cortes nos gastos sociais e arrocha o salário mínimo, precarizando a vida da população, a LDO vai garantir o pagamento da dívida pública de forma ainda mais forte.

Enquanto os bancos enriquecem com o pagamento da dívida pública, a falta de materiais em hospitais e escolas aumentam, a qualidade de vida da população diminui, contando com um serviço de saúde precário, com centenas de pessoas morrendo nas filas dos hospitais diariamente e salas de aula sem professores e materiais.

Frente a essa situação é preciso demonstrar que não vamos mais aceitar que a crise caia sobre as nossas costas, trabalhando até morrer, não possuindo serviços de saúde e educação públicos e de qualidade e tendo nossos direitos arrancados. Que os capitalistas paguem pela crise!




Tópicos relacionados

Eunício Oliveira   /    LDO   /    PEC 241/55   /    Política

Comentários

Comentar