Educação

Comunidades escolares reagem ao caos que Alex de Freitas (PSDB) quer impor nas escolas em Contagem

Tucano Alex de Freitas se enfrenta contra direitos da população contagense e abre a maior crise do governo até agora. Secretária adjunta da educação de Contagem, Cláudia Caldeira, foi exonerada nessa terça-feira.

quarta-feira 6 de dezembro| Edição do dia

Após a assembleia da educação que aconteceu nessa terça feira (5) e contou com a presença de pais e estudantes além dos trabalhadores da educação, os manifestantes foram em ato até a Secretaria de Educação, a Seduc. Lá se recusaram a serem recebidos pela secretária adjunta Cláudia Caldeira, cargo criado apenas para onerar os cofres públicos e tentar ludibriar a população. Surpreende que a exoneração da secretária havia saído no mesmo dia, publicada no Diário Oficial de Contagem nesse mesmo dia, 05/12.

Desde que foi anunciado o projeto neoliberal de reorganização escolar em Contagem, a prefeitura de Alex de Freitas enfrenta os protestos de estudantes, pais e mães, trabalhadores da educação e toda a comunidade escolar. Uma enorme indignação contra o fechamento de escolas percorreu todas as comunidades

E como todo projeto de reorganização escolar que pressupõe o fechamento de escolas, a privatização do ensino e a precarização da educação pública, este projeto tucano também tentou ser colocado em prática às pressas. A prefeitura para isso tentou atropelar qualquer tipo de fórum democrático nas escolas e também o sindicato da educação da cidade, o SindUTE subsede Contagem.

Porém, com a tradição de governos que atacam a educação pública na cidade como o da gestão anterior de Carlin Moura (PCdoB), a comunidade escolar já ganhou suas cicatrizes e não caiu no conto de fadas do prefeito. E prontamente atos foram chamados nas comunidades paralisando ruas e as aulas.

Mostrando que a população não está dormindo, mas sim em plena luta pela educação, essa líder comunitária expressou em frente à Câmara da cidade a indignação que existe nas comunidades escolares.

Após a assembleia da educação que aconteceu nessa terça feira (5) e contou com a presença de pais e estudantes além dos trabalhadores da educação, os manifestantes foram em ato até a Secretaria de Educação, a Seduc. Lá se recusaram a serem recebidos pela secretária adjunta Cláudia Caldeira, cargo criado apenas para onerar os cofres públicos e tentar ludibriar a população. Surpreende que a exoneração da secretária havia saído no mesmo dia, publicada no Diário Oficial de Contagem nesse mesmo dia, 05/12.

Desde que foi anunciado o projeto neoliberal de reorganização escolar em Contagem, a prefeitura de Alex de Freitas enfrenta os protestos de estudantes, pais e mães, trabalhadores da educação e toda a comunidade escolar. Uma enorme indignação contra o fechamento de escolas percorreu todas as comunidades

E como todo projeto de reorganização escolar que pressupõe o fechamento de escolas, a privatização do ensino e a precarização da educação pública, este projeto tucano também tentou ser colocado em prática às pressas. A prefeitura para isso tentou atropelar qualquer tipo de fórum democrático nas escolas e também o sindicato da educação da cidade, o SindUTE subsede Contagem.

Porém, com a tradição de governos que atacam a educação pública na cidade como o da gestão anterior de Carlin Moura (PCdoB), a comunidade escolar já ganhou suas cicatrizes e não caiu no conto de fadas do prefeito. E prontamente atos foram chamados nas comunidades paralisando ruas e as aulas.

Mostrando que a população não está dormindo, mas sim em plena luta pela educação, essa líder comunitária expressou em frente à Câmara da cidade a indignação que existe nas comunidades escolares.

Veja denúncia de Dona Neuza, líder comunitária de Vargem das Flores: https://www.facebook.com/sindutecontagem/videos/1989309788011625/

Os últimos dias de mobilização em Contagem mostram que é possível unificar as comunidades escolares com os trabalhadores da educação para colocar abaixo o projeto de reorganização escolar e do compromisso de gestão do PSDB, e impor uma primeira derrota contra a prefeitura de Alex de Freitas.




Tópicos relacionados

Reorganização escolar   /    Educação

Comentários

Comentar