Sociedade

CORONAVÍRUS

Com aumento da Covid e pós eleições, São Paulo poderá voltar para fase amarela

Contrariando discurso de Covas de "estabilidade" do coronavírus em SP, a capital poderá retroceder de fase no Plano SP contra a COVID-19, a ser anunciado nesta segunda-feira (30) pelo governador João Doria.

segunda-feira 30 de novembro de 2020| Edição do dia

O governo de João Doria (PSDB) irá apresentar nesta segunda (30) a atualização do Plano SP contra a COVID-19, na qual poderá reformular as fases definidas para cada cidade. A capital neste momento se encontra na fase 4, verde, a mais branda e que há menos restrições.

Contudo, os casos e as internações na cidade de São Paulo não estão em queda. Pelo contrário, há um crescimento preocupante na capital que vinha sendo alertado por uma série de especialistas. Agora, um dia após as eleições, Doria fará pronunciamento que poderá regredir de fase na cidade.

Segundo João Gabbardo, coordenador-executivo do centro de contingência, o regresso a fases anteriores não deve acontecer em todo o estado.

Essa atualização do Plano SP enfrentou resistência tanto do governo estadual quanto municipal, sendo que Bruno Covas (PSDB), agora reeleito à prefeitura, afirmou no sábado dia 28 que havia estabilidade da pandemia na cidade de São Paulo, o que se contrapõem aos dados oficiais e claramente foi apenas um discurso de campanha.

Bruno Covas é plenamente responsável pelo aumento de casos da Covid na cidade de São Paulo. O seu discurso de vitória das eleições à prefeitura de SP se contrapõe ao negacionismo de Bolsonaro defendendo a ciência, mas ao lado de Doria também durante a pandemia não garantiu o elementar para enfrentar a crise do coronavírus, como testes massivos, isolamento adequado a população, liberação de grupos de risco e epis.




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    Coronavírus   /    Bruno Covas   /    João Doria   /    PSDB   /    Sociedade   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar