RIO DE JANEIRO

Chuvas no RJ: catástrofe natural ou culpa do descaso de Crivella?

Carolina Cacau

Foi candidata a vereadora do MRT em 2016, é estudante da UERJ e professora da rede estadual.

quinta-feira 22 de fevereiro| Edição do dia

Mais um dia de chuva, mais um dia de tragédia no Rio de Janeiro. Não há nada de "natural" nisso: é o descaso de governos, falta de investimentos, a precariedade das moradias e dos equipamentos públicos. Uma tragédia anunciada que se repete a cada ano, e que atinge principalmente os mais pobres.

Enquanto Crivella e Pezão assistem as chuvas do conforto de suas casas, nas ruas o povo enfrenta alagamentos, e nas favelas e morros as moradias precárias são atingidas por deslizamentos que podem desabar a qualquer momento e tirar vidas ou destruir todos os bens de uma família. As casas se enchem d’água, famílias perdem tudo, vendo a chuva levar o fruto de seu trabalho. Depois, como ocorreu na semana passada, comunidades chegam a ficar vários dias sem água ou sem luz, vivendo de forma precária e insalubre, vendo sua comida se estragar na geladeira. Escolas, como a Faetec, ainda estão sem luz. E não esqueçamos de João Lopes Pina, idoso que morreu em um hospital porque a falta de luz afetou os aparelhos que o mantinham vivo. Além das outras 4 pessoas que morreram.

Coisas que deveriam ser o mínimo que o Estado deveria garantir são uma ficção para os mais pobres, os negros, os moradores das favelas e morros. Isso acontece porque para os governos e os capitalistas nossas vidas não valem nada. Uma realidade muito diferente daquela de quem mora em mansões como as dos juízes, políticos e empresários. Precisamos lutar por impostos às grandes fortunas para que seja feito um plano de obras públicas que acabe de uma vez com as tragédias das chuvas, garantindo moradia de qualidade e com boa infraestrutura para todos.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Carolina Cacau #VozAnticapitalista   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar