Internacional

ESTADO DE EMERGÊNCIA NO CHILE

#ChileViolatesHumanRights é tendência global no Twitter

Distintos organismos de direitos humanos tem denunciado os assassinatos pelas mãos de militares contra civis, a violência sexual policial e militar, sequestros, torturas, golpes e detenções arbitrárias.

quarta-feira 23 de outubro| Edição do dia

#ChileViolatesHumanRights (em portugês #ChileViolaDireitosHumanos) é hoje a tendencia global no Twitter após múltiplas denuncias nas redes sociais contra a repressão do governo de Piñera pela invocação da Ley de Segurança Interior de estado que foi decretada em 11 regiões do país.

A pesar das multitudinarias manifestações a nivel nacional, o governo de Piñera responde com repressão cada vez maior, com disparos a queima roupa dos militares durante as manifestações pacificas, com sequestros por parte dos Carabineiros (polícia chilena), violência sexual por parte de militares e carabineiros, prisões arbitrárias e golpes. Essa tem sido a tônica das últimas cinco jornadas de mobilização.

Sobre os assassinatos de civís pelas mãos de militares, segundo o governo já chegou a um total de 17 mortos por causa dos protestos, mas os números são questionados pela mesma população que tem se rebelado.

Sobre los asesinatos de civiles a manos de militares, según el gobierno hay un total de 17 fallecido a causa de las protestas, pero los números son cuestionados por la misma población que se ha revelado.

Pode interesar: Jornalista denuncia tortura por parte de militares no metrô Baquedano, no Chile

Pode interesar: Como na ditadura: Estudantes dirigentes são presos em suas casas




Tópicos relacionados

Sebastián Piñera   /    Chile   /    Direitos Humanos   /    Internacional

Comentários

Comentar