Educação

Chapa Marielle, Presente! irá assumir a gestão do centro acadêmico na FAPSS-SCS

Na última quinta-feira (04), ocorreu a eleição para a nova gestão do CASS Palmares, da Faculdade Paulista de Serviço Social de São Caetano do Sul. Os estudantes elegeram a chapa classista Marielle, Presente!, que seguirá na luta denunciando e combatendo a universidade de classe para que nosso conhecimento e nosso trabalho esteja a serviço dos trabalhadores e do povo pobre.

terça-feira 9 de outubro| Edição do dia

A chapa formou-se a partir do marco do aprofundamento do golpe institucional, com o autoritarismo do judiciário manipulando as eleições e impedindo a população de decidir, inclusive, em quem votar; onde a participação de militares na política se torna mais forte e preocupante e diante de uma crise de representatividade profunda, em que a classe trabalhadora já não confia nessa casta de políticos de carreira.

A discussão do programa estudantil para a universidade em caráter regional e nacional fez com que o conjunto dos estudantes entendessem que só um movimento estudantil que se coloque como linha de frente na luta contra o golpe e sua continuidade poderá fazer com que a crise capitalista seja paga por eles mesmos, os grandes capitalistas, e não que fique nas costas dos trabalhadores.

Como os ataques nacionais a educação impactam diretamente a FAPSS e como construímos um Movimento Estudantil para nos enfrentarmos com esses ataques. Discutimos que dentro da universidade é essencial batalharmos pela permanência estudantil, que parte de reivindicar um valor fixo e já com o “desconto” colocado de 50% para pagamento em certas datas nas mensalidades. Para além disso ter um espaço de convivência estudantil, com micro-ondas e espaço para os estudantes se alimentarem e estudarem, visto que muitos vem direto do trabalho e comer na rua todos os dias é muito caro. Garantir vale escolar para todos os estudantes, a burocracia em conseguir um passe faz com que muitos alunos não tenho condições financeiras nem pra ir pra faculdade.

Para além das demandas específicas da faculdade, como permanência e representatividade estudantil, a gestão deve trazer o questionamento do caráter da universidade, o que nos faz reivindicar e construir uma aliança com os trabalhadores da região e pensar e construir um conhecimento da universidade que deve estar a serviço dos trabalhadores e do povo pobre.

A chapa eleita tem o objetivo de aportar no movimento estudantil regional e nacionalmente, usando como exemplo a luta que se desenvolve na Argentina contra os cortes na educação e os ajustes do FMI, já que na nossa conjuntura atual esse cenário se torna bem iminente, uma vez que nenhum dos candidatos prováveis ao cargo de chefe do Executivo pensa o ensino superior de forma mais profunda e abrangente, querem mesmo é vender tudo aos empresários da educação e impedir que os estudantes tenham uma formação de qualidade e com preço acessível, sem endividamento em massa.

Durante a campanha, foi possível expor aos estudantes os interesses da chapa e foram essas bandeiras que levaram a chapa Marielle, Presente! à uma vitória expressiva nas urnas. A chapa é composta por estudantes de todas as salas do curso de Serviço Social, o que demonstra o poder de articulação dos estudantes e sua legitimidade para enfrentar as dificuldades do processo acadêmico e de politização para a vida em um mundo onde a violência tem o aval do Estado.
Só a consciência de classe pode nos colocar no caminho de ruptura com a atual ordem societária capitalista e por um governo dos trabalhadores!

Contra a extrema direita e os golpistas! Pela auto organização dos trabalhadores e estudantes, para que os capitalistas paguem pela crise! Marielle, Presente!




Tópicos relacionados

FAPSS-SCS   /    Educação   /    Movimento Estudantil   /    ABC paulista   /    Política

Comentários

Comentar