Mundo Operário

ELEIÇÕES SINDICAIS

Chapa 4 para as eleições do Sindicato dos Metroviários de SP: apoie e vote!

Surge a Chapa 4 para as eleições do Sindicato dos Metroviários de SP, composta pelo Movimento Nossa Classe e independentes. Um dos nossos objetivos é retomar o sindicato pela base, para enfrentar as privatizações de Doria, os ataques de Bolsonaro e todos os golpistas.

terça-feira 6 de agosto| Edição do dia

Composta por quase 50% de mulheres, nos propomos a combater o machismo e o racismo presentes em nossa sociedade. Impulsionamos através das CIPAS nos últimos anos a luta pela subcomissão de proteção e saúde das mulheres, tão combatida pela empresa, que não quer que as mulheres tenham um fórum para combater e denunciar o machismo e a violência sofridas no Metrô de SP pelas metroviárias e usuárias.

Somos oposição a um sindicato que faça conciliação com os golpistas e a direita. Não queremos que nosso sindicato continue nas mãos do PT e PCdoB, que tem seus governadores defendendo a reforma da previdência. A chapa 1 composta por esses setores, é conduzida por essa política, se aliam a Rodrigo Maia no congresso, já nos sindicatos fingem lutar nos discursos, enquanto seus politicos profissionais garantem a aprovação da reforma e negociam nosso futuro. Estão aliados nessas eleições do nosso sindicato, a setores de direita da categoria, que se organizavam no grupo UM(União metroviária). Setores que tem ligações com burocratas da UGT que dirigem sindicatos da CPTM, esses mesmos que traíram a paralização do dia 14/07 contra a reforma da previdência, deixando os metroviários sozinhos em SP. A CTB é aliada da direita dentro da nossa categoria, queremos um sindicato independente desses setores.

Ao longo da última gestão, as chapas 2 e 3(PSTU,PSOL,Povo sem medo) não foram uma alternativa a essa política. Se adaptando ou fazendo coro com o golpismo, apoiando a Lava Jato, ou atuando junto a chapa 1, sem denunciar e alertar a categoria, sobre a política traidora de negociação das principais centrais sindicais, na paralização nacional de 14/07, causando muita confusão com seu discurso de unidade sem crítica, deixando os metroviários apreensivos quando viram a CPTM e Rodoviários de SP furando a paralização a mando da UGT.

Uma chapa para retomar o sindicato pela base e enfrentar os ataques de Bolsonaro, Doria e todos os golpistas, com as mulheres na linha de frente, pra lutar contra a privatização, a reforma da previdência e todas as formas de opressão.

Por isso nos colocamos como uma alternativa para superar o sindicalismo adaptado as burocracias sindicais. Uma verdadeira renovação só virá com a construção de um novo tipo de sindicalismo, que vise a unificação dos trabalhadores, não apenas de suas cúpulas sindicais, para lutarmos em defesa dos direitos e contra os ataques e as privatizações dos governos.

Um sindicalismo de base, com as mulheres a frente, aliado a juventude e o conjunto da população, com uma politica independente do PT, da direita e dos patrões, recuperando o sindicato para as mãos dos trabalhadores

Acompanhe nossa campanha, compartilhe nossos vídeos, debata em seu local de trabalho as idéias das chapas, venha pra luta. Precisamos de um sindicato presente e ativo, você faz parte dessa batalha. Teremos 1 mês de muitas ideias para trocar, com o objetivo de renovar nossa entidade e o jeito de conduzí-la.

Acompanhe a página do Facebook, siga, curta, compartilhe e divulgue!




Tópicos relacionados

João Doria   /    Privatização   /    Centrais Sindicais   /    Metrô   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar