Cultura

CARNAVAL FORA TEMER

Carnaval pós-impeachment: Fora Temer ecoa nos blocos de rua do país

segunda-feira 27 de fevereiro| Edição do dia

O Carnaval de 2017, o primeiro após consolidação do golpe institucional no país, foi palco de uma série de manifestações contra a figura máxima do novo governo golpista, o presidente Michel Temer. Acompanhe aqui algumas das manifestações políticas contra o golpe do chamado Carnaval Fora Temer.

Salvador é Fora Temer

No grande Carnaval de Salvador, onde Temer decidiu ficar com sua família, durante uma das maiores atrações, especialmente para a juventude baiana, durante o show de Baiana System do dia 24, o vocalista do grupo, Russo Passapusso puxou o grito: “golpistas, fascistas, machistas, não passaram” seguido de um uníssono “Fora Temer”. Seu trio realizou o percurso Barra-Ondina, onde se concentram emissoras de TV e Rádio transmitindo a festa.

A manifestação rendeu uma ameaça ao grupo baiano de ser retirado do Carnaval desse ano e do seguinte. Porém não impediu que na sua apresentação desse domingo o grupo gritasse pela liberdade de expressão, de modo que o público espontaneamente levantou mais uma vez o grito “Fora Temer”, acompanhado por Bahiana System.

BH é Fora Temer

Pelo menos seis blocos da capital mineira estão puxando o grito Fora Temer pelas ruas da cidade. Em uma concentração de quase 100 mil pessoas no Carnaval de BH, o bloco Síndico de Belo Horizonte foi sede de um gigante Fora Temer:

Ademais, faixas contra o governo golpista tiveram destaque:

Rio de Janeiro é Fora Temer

Na cidade em que recentemente os trabalhadores protagonizaram uma forte resistência às chantagens do governador Pezão e de Michel Temer, contra a privatização da CEDAE, houve um bloco na Cinelândia exclusivamente Fora Temer, com direito à músicas denunciando seu golpismo e ataques contra os trabalhadores e jovens.

São Paulo é Fora Temer

Em blocos no centro de São Paulo, capital, manifestações contra o golpismo do governo não faltaram:




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Cultura

Comentários

Comentar