Gênero e sexualidade

PARADA LGBT CAMPINAS

Campinas: As LGBTS vão fazer Temer tremer neste domingo!

Amanhã, domingo (21/05), ocorrerá em Campinas a “Parada Campinas Contra a LGBTfobia!”, convocada pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de Campinas.

Cássia Silva

estudante de Ciências Sociais na Unicamp e militante da Faísca

sábado 20 de maio| Edição do dia

No evento do Facebook, as LGBTs são convocadas a se manifestarem por “Nenhum direito a menos! Pelo Estado Laico! Educação com gênero e diversidade. Fora Temer!”.

O ódio as LGBTs ao golpista Temer é gritante, seja pela quantidade de memes criados ou até mesmo pela composição das manifestações desde o ano passado, com LGBTs na linha de frente.

Também não é segredo o impacto das reformas de Temer nas LGBTs trabalhadoras, que já ocupam postos de trabalho invisíveis e precários, são expulsos pela violência LGBTfóbica das escolas e nem ao menos tem acesso às questões de gênero e sexualidade.

Na própria votação do golpe institucional na Câmara dos Deputados ficou evidente qual seria o lugar das LGBTs no governo ilegítimo que viria: a total marginalização, ataques e legitimação da violência. Enquanto os Deputados votavam em nome da família, da Igreja, legitimavam vivermos no país que mais assassina LGBTs do mundo.

Ainda assim, a resistência aos golpistas e a violência machista, LGBTfóbica e racista só cresce. Campinas iniciou o ano com uma chacina de mulheres, na qual Isamara foi assassinada pelo próprio companheiro. Na primeira semana do ano então, o centro da cidade foi tomado por milhares de mulheres que exigiam seu direito à vida.

O 28A foi enorme em Campinas, com os trabalhadores e juventude da cidade se levantando contra Temer e suas reformas. Mais de 10 rodovias foram bloqueadas, mostrando a força que a mobilização dos trabalhadores pode ter.

Nesta primeira parada do ano, relembrando a conquista de 17 de Maio de 1990 no Conselho de Saúde da ONU, onde foi conquistada a despatologização das sexualidades não heteronormativas, queremos exigir também que as pessoas trans* tenham seus gêneros respeitados, assim como seu nome social. Mas também queremos mostrar que as LGBTs podem e devem ser a linha de frente de quem vai derrubar Temer em Brasília na próxima quarta-feira.

Pelo direito às nossas vidas, vamos às ruas em Campinas contra o governo golpista de Temer, botar abaixo ele e suas reformas e exigir um plano de emergência que socorra as vítimas de LGBTfobia. Vamos tomar os rumos do país em nossas mãos, junto com os trabalhadores, para garantir uma vida plena e emancipada! Rumo à Brasília, somos LGBT contra Temer!




Tópicos relacionados

LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar