Educação

UERJ

Campanha pelo "Direito Fica" ganha em plebiscito da UERJ

A tentativa de transferir a faculdade de direito para o prédio do tribunal da justiça perdeu a votação no plebiscito realizado na UERJ

Isabela Santos

Estudante de Serviço Social da UERJ

segunda-feira 14 de maio| Edição do dia

A tentativa de transferir a faculdade de direito para o prédio do tribunal da justiça perdeu a votação no plebiscito realizado entre terça e sexta da semana passada por:

Técnicos e docentes:
68 a favor de ficar
64 a favor de mudar
Alunos:
824 a favor de ficar
468 a favor de mudar

A proposta de transferência do curso de direito passa por cima das condições dos alunos cotistas e principalmente das necessidades de permanência estudantil. A medida propõe que o curso seja transferido para prédio do Tribunal de Justiça onde não há bandejão e o custo de deslocamento dos alunos sairia mais caro.

Diante de toda crise da UERJ alternativas individuais, como a pista de transferência, não resolverão a situação que a UERJ que perpassa todos os cursos. É necessário buscar resposta profundadas aos ataques do governo que quer que os trabalhadores paguem pela crise.

O plebiscito expressou, principalmente a vontade dos estudantes que compõem a maioria do corpo acadêmico da faculdade de direito. Isso mesmo numa votação antidemocrática, onde o voto dos docentes equivalia a 4 votos estudantis e o voto dos técnicos a 6 votos dos estudantes.

O plebiscito, porém, tem caráter consultivo e as discussões quanto a transferência da Faculdade seguirá em outras instâncias da faculdade e nos conselhos da universidade. Espaços antidemocrático, que representam a burocracia universitária e onde os estudantes são minoria mesmo que dentro da comunidade acadêmica sejamos nós a maioria.

Depois da vitória da permanência do direito é preciso que a decisão da maioria, já expressa na votação, seja respeitada. A decisão final não pode vir das instâncias antidemocráticas da universidade e precisa respeitar a decisão da maioria e, principalmente, dos estudantes que serão os mais atingidos com essa mudança.

A Faculdade de direito permanece na universidade do Estado do Rio de Janeiro, no Pavilhão Lyra Filho, no Maracanã.




Tópicos relacionados

UERJ   /    Educação   /    Movimento Estudantil   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar