Mundo Operário

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Caixa é condenada por justiça do trabalho

Em sentença proferida no último dia 8 pela juíza do trabalho Ana Cristina Magalhães Fontes, da 28ª Vara do Trabalho de São Paulo, a Caixa foi condenada a pagar adicional de periculosidade aos trabalhadores do prédio do Brás, localizado na zona leste de São Paulo.

quarta-feira 15 de julho de 2015| Edição do dia

Em sentença proferida no último dia 8 pela juíza do trabalho Ana Cristina Magalhães Fontes, da 28ª Vara do Trabalho de São Paulo, a Caixa foi condenada a pagar adicional de periculosidade aos trabalhadores do prédio do Brás, localizado na zona leste de São Paulo.

A unidade armazena combustível líquido (Diesel) para os geradores responsáveis por manter a luz em caso de falta de energia elétrica, já que o importante prédio funciona 24 horas e mantém diversas operações, dentre elas o tele atendimento onde trabalham centenas de terceirizadas.

A Caixa terá de pagar o adicional correspondente a 30% do salário que também incidirá em férias, décimo terceiro, adicional noturno, horas extras, entre outros. Ainda segundo o site do sindicato dos bancários, a Caixa tem prazo de 8 dias para cumprir a sentença e pode recorrer da decisão.




Tópicos relacionados

Mundo Operário

Comentários

Comentar