×

Chamado aos estudantes e ao CASESO | Bora fazer uma reunião aberta para construir uma calourada viva e integrada no SeSo/UnB?

Que tal uma reunião aberta para que todes estudantes do SeSo possam decidir e construir juntes, de forma democrática, uma calourada que integre es calourinhes, com debates políticos vivos e subversivos?!

Luiza EineckEstudante de Serviço Social na UnB

terça-feira 18 de janeiro | Edição do dia

As aulas voltaram na UnB. Mais um semestre que estará atravessado pelas dificuldades e limites do ensino remoto, fruto da pandemia que permanece em razão do descaso dos capitalistas, Bolsonaro, Mourão e todo esse regime político que colocam os lucros acima das vidas. Por isso, precisamos de uma Calourada para nós podermos extravasar toda essa ansiedade da pandemia!

Ainda assim, um novo ciclo estará se iniciando para muitos jovens que entrarão na universidade nesse momento particular. Mais uma leva de estudantes que não poderão desfrutar de uma calorosa recepção, com abraços de boas vindas, interação cara a cara com seus veteranos e a apresentação dos espaços físicos da universidade que farão parte de seu cotidiano pelos próximos anos.

Porém, a falta desse momento presencial, torna ainda mais necessária a organização de uma calourada virtual que sirva para recepcionar bem os calouros, tirar suas dúvidas e discutir esse momento atribulado do ensino remoto e, permeado por barreiras tecnológicas, pela pressão produtivista e elitista da academia. Isto posto em um contexto de crise econômica em que a universidade não está alheia aos dramas sociais da miséria, do desemprego, e da fome que avançam no país, colocando ainda mais dificuldades para os estudantes da classe trabalhadora acessarem e permanecerem dentro desse espaço.

Nesse sentido, é imprescindível a organização de uma forte calourada, pautada por essas questões essenciais da universidade e da realidade do Brasil, onde a juventude se encontra cada vez mais precarizada. Para isso, acreditamos que o melhor método é envolver todos os alunos que desejam participar com suas ideias e sua disposição na elaboração dessa recepção, possibilitando que eles se engajem de forma ativa.

Através da experiência desses últimos semestres remotos, os veteranos têm muito a compartilhar com os calouros. Por exemplo, é evidente a importância que o tema da saúde mental assumiu em meio a pandemia, em que o isolamento social intensificou sintomas de depressão, enquanto o produtivismo da universidade seguiu inabalável, ou até se intensificou. Esse seria um tema interessante para uma roda de conversa ou uma mesa com os calouros. Ou como também os setores mais precários da universidade vem sofrendo mais com os cortes de orçamento e descaso da reitoria e governos, um exemplo disso foi a absurda demissão de 30% dos trabalhadores terceirizados da limpeza da UnB - uma maioria negra e feminina. Esses são temas profundos e que nós estudantes precisamos debater!

Dessa forma, fazemos um chamado a todos os estudantes calouros, veteranos, e ao Centro Acadêmico do Serviço Social (CASESO) para a realização de uma reunião aberta ainda essa semana para discutir e construir conjuntamente a calourada, em que sejam debatidos os temas de debates, a dinâmica e o calendário das atividades. Assim, poderíamos decidir como seriam compostas mesas virtuais, atividades sociais online ou presenciais se possível (tomando as medidas de segurança sanitária e preocupação quanto a aglomerações), etc.

Espaços abertos como esses são parte da tradição do movimento estudantil, e ainda mais necessários num momento em que a pandemia e o ensino remoto isola e divide os estudantes. Bora construir uma calourada democrática, viva e política!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias