Educação

USP

Atividade na USP debate o desmonte da universidade e a defesa das Creches da USP

Hoje aconteceu mais uma atividade na Ocupação creche aberta (Creche oeste do campus Butantã) para discutir a defesa das creches da USP e os rumos do movimento pela reabertura da creche oeste, fechada em janeiro por ordem da reitoria da universidade.

segunda-feira 17 de abril| Edição do dia

Com a participação do deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL), sempre presente nas lutas na USP e que tem acompanhado de perto a luta da Ocupação creche aberta pela abertura da creche Oeste, a professora da Faculdade de Educação da USP e apoiadora do movimento, Lisete Arelaro e o também professor da USP, o jurista Marcos Orione, a roda de conversa discutiu as medidas judiciais tomadas e os rumos da luta pela reabertura da creche oeste.

Com uma batalha judicial em curso a creche está ameaçada de ter seu fechamento decretado. Conforme publicado aqui o superintendente da SAS (Superintendência de Assistência Social), responsável pelas creches da USP, Fábio Guerrini, deixou escapar para alguns funcionários da Creche o intuito da Reitoria da USP em conceder o espaço da Creche Oeste para o município de São Paulo, e que as negociações já estariam avançadas com o Secretário de Educação de Dória, Alexandre Schneider. Vale lembrar que o atual prefeito, João Doria (PSDB) pretende ampliar vagas nas creches em São Paulo utilizando a mesma estratégia de Fernando Haddad (PT), convênio com entidades privadas. Para isso aposta em financiar o aumento de vagas por meio de doações de empresas que teriam dedução do imposto de renda. Essa medida privatista já interessou aos bacos Itaú, Bradesco e Santander e pretende se expandir com a criação do Fumcad (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) que, de acordo com Dória e sua equipe, possibilitaria o envolvimento de mais bancos nesse leilão da educação infantil em São Paulo, do qual o Reitor Zago pretende participar penhorando a Creche Oeste.

No dia 20 de abril, nesta quinta-feira, está marcada uma audiência de negociação entre a Ocupação creche Aberta e a USP. As reivindicações do movimento são:

- Reabertura da Creche e Pré-Escola Oeste;
- Preenchimento de todas as vagas ociosas em todas as creches da USP;
- Incorporação e matrícula imediata de todas a crianças de famílias moradoras do CRUSP;
- Cessação imediata do processo para Reintegração de Posse;
- Não punição aos manifestantes.

A negociação será acompanhada de vigília no dia 20/04 às 15h no Fórum Hely Meirelles (atrás da Catedral da Sé, no centro de São Paulo




Tópicos relacionados

luta por creches   /    Educação   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar