Mundo Operário

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Às ruas dia 5 contra a reforma da previdência! Retomar o caminho da greve geral!

Na manhã desta sexta, 1/12, as centrais sindicais anunciaram a “suspensão” da greve nacional que haviam convocado para o dia 5/12 contra a Reforma da Previdência, traindo a luta dos trabalhadores mais uma vez. Manifestações contra a Reforma da Previdência seguem marcadas em todas as principais capitais do país neste dia 5. Confira os locais e horários das manifestações aqui.

segunda-feira 4 de dezembro| Edição do dia

A greve nacional que havia sido convocada na semana anterior pelas centrais sindicais como CUT, CTB, Força Sindical e outras, já estavam sendo convocadas sem a devida preparação, sem assembleias e organização de base dos trabalhadores para que fosse colocado de pé um plano de guerra efetivo para derrubar por definitivo a reforma da previdência, e acabou sendo suspensa uma semana depois de anunciada, gerando revolta na população contra as centrais que novamente entregaram a luta.

A Reforma da Previdência segue sendo uma prioridade do governo e não está descartado que Temer tente iniciar a votação ainda esse ano, por isso segue buscando os votos em meio a uma base política que se encontra dividida frente à reforma mas que fará de tudo para manter seus próprios privilégios em detrimento dos direitos dos trabalhadores.

Embora a greve tenha sido cancelada, as manifestações ao final da tarde no dia 5 de dezembro foram mantidas em várias capitais convocadas especialmente pela Frente Povo Sem Medo mas também pela Frente Brasil Popular, com conteúdo "não à reforma da previdência". É necessário que seja organizado grandes manifestações contra a absurda reforma da previdência como parte de reerguer um um plano de luta concreto para retomar o caminho da greve geral para mostrar que os trabalhadores e a juventude não vão trabalhar até morrer e que não aceitarão pagar as contas desta crise, assim como se organize um polo anti-burocrático urgente da esquerda pois não podemos ficar à mercê das grandes centrais sindicais e precisamos tomar a greve em nossas mãos para impor um plano de lutas à estas centrais.

Chamamos desde as agrupações Quilombo Vermelho, Pão e Rosas, Movimento Nossa Classe e Juventude Faísca todos os trabalhadores e trabalhadoras que desejam barrar esta reforma e também anular a reforma trabalhista à estarem nas manifestações para gritar bem alto que "BASTA DE TRAIÇÃO DAS CENTRAIS! RETOMAR O CAMINHO DA GREVE GERAL". Veja abaixo os locais e horários das manifestações.

- São Paulo: Av. Paulista, MASP, às 16h
- Rio de Janeiro: Candelária, às 16h
- Belo Horizonte: Praça Sete, às 9h
- Campinas: Largo do Rosário, 17h
- Porto Alegre: não terá um ato unificado, mas várias ações durante o dia. Ato no aeroporto às 5h; ato na Rodoviária às 8h; e ato na Praça da Matriz às 12h

Veja declaração de Diana Assunção frente à traição das centrais sindicais:




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar