Apoiadores de Bolsonaro já realizaram pelo menos 50 ataques em todo país

Entre vários aburdos como a morte do Mestre Moa, esfaqueado após criticar Bolsonaro (PSL), agressões à irmã de Marielle Franco, PM’s que torturaram uma mulher que fazia um stencial do #elenão, entre outros. Ao total já foram protagonizados pelo menos 50 ataques por Bolsonaristas em todo o país.

quinta-feira 11 de outubro de 2018| Edição do dia

Desde o dia 30 de setembro com o acirramento eleitoral, um levantamento realizado pela Pública em parceria com a Open Knowledge Brasil revela que ouve pelo menos 70 ataques nos últimos 10 dias. Pelo menos 50 feitos por apoiadores do Bolsonaro.

O discurso de ódio de Bolsonaro que incita violência contra trabalhadores, mulheres, LGBTs, negros e indígenas está matando e agredindo pessoas em todo o país. Bolsonaro tentou minimizar sua violência declarando hipocritamente: “Eu lamento. Peço ao pessoal que não pratique isso, mas eu não tenho controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam”. Meses depois de declarar em campanha, que iria “metralhar a petralhada do Acre”.

Ouve casos que inclusive a polícia militar participava da violência e agredia opositores do Bolsonaro, mostrando o caráter repressor da polícia contra os movimentos, com o aval da mídia e do judiciário que manipulam as eleições.

Mais que nunca é preciso ter ódio e repudiar todos os ataques dos Bolsonaristas. É preciso canalizar nosso ódio na luta, criando comitês de auto defesa nas universidades e locais de trabalho, para resistir e em enfrentar a extrema direita. Querem nos fazer pagar pela crise, e usam a violência para impor cada vez mais seu projeto neoliberal, mas os capitalistas que devem pagar pela crise.




Tópicos relacionados

Violência Transfóbica   /    Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Violência Policial   /    Violência contra a Mulher

Comentários

Comentar