Mundo Operário

VALE / PREVIDÊNCIA

Além de rastro de lama e mortes donos da Vale devem milhões para a Previdência Social

Flavia Valle

Professora, Minas Gerais

sexta-feira 22 de fevereiro| Edição do dia

O governo de Jair Bolsonaro apresentou o projeto da Reforma da Previdência que se aprovado vai fazer a população trabalhar até morrer. Enquanto isso, grandes empresas e multinacionais estão entre as devedoras de quase meio trilhão de reais para Previdência Social. Apenas a Vale, responsável por mais um crime contra a população e os trabalhadores de Minas Gerais na cidade de Brumadinho, é devedora de 275 milhões.

É uma verdadeira fakenews portanto que a reforma da previdência ataca os ricos e protege os pobres. Enquanto mantêm intactas as dívidas das grandes multinacionais com a Previdência Social, a reforma é dura contra os trabalhadores, em especial com as mulheres e com a população mais pobre.

A previdência social não é deficitária. Ela foi alvo de desvios de seus recursos por parte do governo para projetos que atendiam os interesses capitalistas, ao proteger empresas devedoras. Gerado esse rombo, essas empresas seguiram sendo beneficiadas por descontos e benefícios fiscais, enquanto eram aprovadas formas de reduzir gastos públicos cortando direitos trabalhistas.

Há ações para tentar reaver parte minoritária desse valor. Porém, sabemos que essas grandes empresas tem a justiça do seu lado. A Vale é uma expressão de como o Estado serve como balcão de negócios para os grandes capitalistas. Essa multinacional até hoje não teve que pagar um centavo sequer de multa por crime ambiental pela maior destruição sócio-ambiental do país com os rompimentos das barragens em Mariana em 2015. E pelo crime de Brumadinho que deixou um rastro de destruição e centenas de mortos e desaparecidos, a Vale foi multada pelo Estado por míseros 99 milhões.

Vemos então que para responder à crise capitalista os governos de todo mundo tentam manter o mais intacto possível os lucros dos grandes empresários descarregando nos ombros da população o ônus da crise por via de reformas como a trabalhista e previdenciária. A verdadeira razão da reforma da previdência é sanar as contas públicas para seguir pagando religiosamente a dívida pública, enchendo o bolso dos banqueiros nacionais e também estrangeiros, que irão lucrar com a miséria da velhice de milhões de trabalhadores. Bolsonaro é o aprofundamento misógino e reacionário desse projeto que visa manter a taxa de lucro dos grandes capitalistas que para manterem sua boa vida querem deixar para a população uma vida de trabalho eterno e cidades destruídas por lama tóxica.

Por tudo isso apenas uma ampla mobilização de trabalhadores junto à população pode barrar a reforma da previdência. E para fazer os capitalistas pagarem por essa barbárie desumana contra a maioria da população que eles são responsáveis defendemos o fim do pagamento da dívida pública. Não vamos trabalhar até morrer! Nossas vidas valem mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Brumadinho    /    Vale    /    Reforma da Previdência   /    Dívida pública   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar