REFORMA DA PREVIDÊNCIA

A reforma da previdência de Bolsonaro é um roubo contra os mais pobres

Tira dinheiro dos idosos em situação de miséria e acaba com o abono salarial pra quem recebe até dois salários mínimos.

quinta-feira 21 de fevereiro| Edição do dia

Hoje o beneficio de assistência continuada garante às pessoas em situação de miséria o beneficio de um salário minimo a partir dos 65 anos de idade. Com Bolsonaro esse valor passará para 400 reais.

Pelas regras de hoje, a partir dos 65 anos de idade as pessoas em situação de miséria têm direito ao beneficio de um salário minimo, que está em R$998. Com a reforma vai ser pago o valor fixo de 400 reais a partir dos 60 anos de idade e o salário minimo só seria pago a partir dos 70 anos. Esse valor de 400 reais seria fixo, ou seja, não corrigido pelo incide do salário minimo, os 400 reais que já são uma ofensa ao idoso vai ser comido pela inflação com o tempo.

As condições para a comprovação da situação de miséria também vão piorar. Até agora bastava comprovar renda familiar por pessoa inferior a um quarto do salário minimo, agora será preciso também comprovar que não possui patrimônio superior a 98 mil reais. Além do absurdo restritivo que isso significa, serão criadas novas dificuldades para juntar a documentação dessa nova comprovação. No país da burocracia sabemos como essas travas funcionam contra os mais pobres.

Além disso, também vão reduzir a concessão do abono salarial, que hoje é pago para quem recebe até dois salários mínimos. Será pago pra quem ganha até um salário minimo. Como a media incluiu 13, hora extra e outros ganhos, na pratica quase ninguém mais vai receber esse abono.

Bolsonaro e Guedes mentem. Sua reforma ataca em primeiro lugar os mais pobres




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Reforma da Previdência

Comentários

Comentar