Internacional

CATALUNHA

A brutal repressão contra o referendo na Catalunha ganha repercussão mundial

domingo 1º de outubro| Edição do dia

O New York Times informa sobre a repressão na Catalunha com imagens impactantes. "Os catalães desafiam a Espanha e seguem adiante com uma votação pela independência".

"Milhares de pessoas, jovens e adultos, registraram-se para votar ao longo da Catalunha durante a manhã do sábado, em uma mostra de determinação extraordinária, plantando os pés frente às ameaças de Madri", informa o diário estadunidense em sua capa.

No diário britânico The Guardian desde a manhã se desenvolve uma cobertura ao vivo com atualizações permanentes. "Referendo catalão, 30 feridos e informes de disparos com bala de borracha".

"A violência irrompe em Barcelona enquanto a polícia antidistúrbios ataca os protestos, enquanto os catalães emitem votos pela independência"

La Repubblica da Itália também destaca em sua portada os acontecimentos na Catalunha, "Catalunha, o dia da votação: os Mossos d’Esquadra se negam a executar órdens governamentais. A Polícia Nacional intervem e reprime a multidão: 40 feridos".

A epígrafe da imagem de capa do jornal italiano dá conta da irrupção da polícia dentro do centro de votação do presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, assim como do uso de projéteis de borracha por parte da Polícia Nacional, proibidos na Catalunha.

O francês Le Monde coloca em seu portal: "Referendo na Catalunha, ao vivo: uma ’violência injustificada’, segundo o presidente catalão".

Abaixo, agrega, "Ao menos 38 pessoas foram feridas esta manhã em Barcelona pela intervenção da Polícia Nacional, que chegou para impedir o desenvolvimento da votação pela autodeterminação".

A repressão desatada pelo governo de Mariano Rajoy contra milhares de votantes que querem exercer seu direito a votar para decidir sua relação com o restante do Estado espanhol está gerando um profundo sentimento democrático de repúdio em todo o Estado e também impacta internacionalmente. Rajoy pode tentar desarticular a logística do referendo com a repressão, mas proporcionalmente a imagem do governo se está desprestigiando cada vez mais.

Por sua parte, o jornalista britânico Owen Jones está denunciando a repressão desde sua conta de Twitter:




Tópicos relacionados

Referendo na Catalunha   /    Internacional

Comentários

Comentar