Política

CORRUPÇÃO

8 casos de corrupção que Bruno Covas está envolvido

Veja 8 casos de corrupção que Bruno Covas (PSDB) está envolvido.

quarta-feira 18 de novembro| Edição do dia

Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil

1. Prefeitura é investigada por corrupção na compra de materiais hospitalares durante a pandemia

A Operação Nudus investiga crimes de fraude em licitações, associação criminosa, corrupção e peculato em dois contratos com a Autarquia Hospitalar Municipal da Prefeitura de São Paulo, comandada por Bruno Covas. A investigação aponta que empresas que sequer possuíam experiência e capacidade técnica para a produção de materiais hospitalares foram favorecidas e o valor da contratação foi superior ao que deveria.

2. Situações insalubres e falta de materiais em Hospital de campanha com verba milionária

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) apresentou em junho uma denúncia de irregularidades no hospital de campanha do Anhembi. O relatório indica que havia diversas situações no hospital que colocavam em risco a saúde dos pacientes e profissionais da saúde através de problemas de higienização e desinfecção, falta de ventilação, locais destinados para descanso e alimentação dos profissionais dentro de áreas contaminadas e falta de equipamentos básicos e EPIs. No entanto, o investimento inicial para a montagem do hospital foi de R$7,5 milhões e o custo de manutenção mensal era de cerca de R$28 milhões.

Pode te interessar: Doria e Covas não garantem nem o básico para o atendimento nos hospitais de São Paulo

3. Doria e Covas foram investigados por relação com máfia da merenda

Em 2018 tornou-se pública a máfia da merenda, que fraudava licitações e desviava verbas de merenda escolar junto com prefeituras em todo o estado de São Paulo. Na ocasião, foi realizada busca e apreensão na Secretaria Municipal de Educação e na sede da prefeitura, sob gestão de João Doria e Bruno Covas.

4. Gestão Covas paga OS por serviço que não existe

A Organização Social Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS), que presta serviços para a Prefeitura, recebeu mais de R$81 mil da Gestão de Covas por serviço na área de saúde que não existe. O valor deveria ir para a gestão de um Centro de Convivência entre pacientes psiquiátricos e a população com atividades esportivas, culturais e profissionalizantes, no entanto, o centro ainda não existe.

5. Bruno Covas foi conivente com o cartel de empresas de ônibus em São Paulo

O cartel das empresas de ônibus atua há mais de 15 anos em São Paulo, com a conivência e colaboração de diversas prefeituras. Mesmo com tantas denúncias da máfia dos transportes em São Paulo, Bruno Covas contribuiu mantendo o contrato com essas empresas cuja corrupção permeia o valor de mais de R$1,8 bilhão, de acordo com o Ministério Público.

6. Covas é réu por improbidade administrativa no carnaval de SP

Bruno Covas, junto com João Doria e dois ex-secretários municipais viraram réus em processo que aponta beneficiamento ilícito da empresa Dream Factory em edital do carnaval de 2018 e 2019.

7. Covas é investigado por irregularidades na concessão de contrato para Zona Azul

No início do ano o Ministério Público entrou com ação contra Bruno Covas e dois secretários por corrupção na concessão da Zona Azul em São Paulo. A prefeitura é acusada de ter estabelecido cláusulas para a licitação que restringiam a concorrência, favorecendo a empresa Estapar, do grupo BTG Pactual, que já havia demonstrado interesse em administrar a Zona Azul desde antes do edital de concorrência pública ter sido publicado.

8. Ricardo Nunes, vice de Covas, está envolvido com máfia das creches

No ano passado, a Nikkey Serviços, empresa que tem como sócias a esposa e a filha de Ricardo Nunes (MDB), vice de Covas, recebeu R$50 mil de creches conveniadas com a Prefeitura para prestação de serviços sem licitação. As creches são controladas pela Associação Amigos da Criança e do Adolescente (Acria) e a presidente da associação é ex-funcionária de Ricardo Nunes.

Pode te interessar: Vice de Covas favorece com dinheiro público empresas investigadas na máfia das creches




Tópicos relacionados

Máfia das creches   /    Bruno Covas   /    João Doria   /    Máfia das Merendas   /    máfia da merenda   /    Eleições São Paulo   /    São Paulo   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar