Sociedade

CRISE

3,6 milhões brasileiros passarão a viver com menos de 140 reais por mês

Estudo do Banco Mundial mostra que entre 2,5 e 3,6 milhões de brasileiros passarão a viver abaixo da linha da pobreza, somando quase 30 milhões de pessoas nessa situação.

segunda-feira 13 de fevereiro| Edição do dia

Segundo estudo realizado pelo Banco Mundial divulgado nessa segunda feira (13), até 3,6 milhões de brasileiros passarão a viver abaixo da linha da pobreza, o que significa passar um mês com menos de R$ 140,00. Isso levaria a um total de 29,6 milhões de pessoas vivendo nessa situação no Brasil.

No melhor cenário da atual crise econômica o aumento seria de pelo menos 2,5 milhões de pessoas passando a viver abaixo da linha da pobreza, e segundo a pesquisa 810 mil novas famílias passariam a depender do bolsa família.

A grande mídia tenta passar esses dados como se fossem inevitáveis e que a saída obvia seria atrair investimentos para o Brasil, gerando novos empregos. Quando muito, ouve-se falar do aumento da verba do bolsa família para que pelo menos essas pessoas não morram de fome.

Mas a parte que não é dita é que enquanto 30 milhões (!) de brasileiros passarão a viver com menos de R$ 140,00, metade do PIB nacional é utilizado para o pagamento da divida pública, ou seja, dinheiro direto para os grandes banqueiros e empresários.

Isso é o que é oferecido pelos governos e pela burguesia em meio a uma crise capitalista: enriquecimento absurdo para banqueiros e alguns poucos empresários e miséria, desemprego e sofrimento aos trabalhadores e à maior parte da população.




Tópicos relacionados

Dívida pública   /    crise econômica   /    Sociedade

Comentários

Comentar