Política

15M - CAXIAS DO SUL

15M: Em Caxias do Sul, mais de mil trabalhadores em ato contra a reforma da previdência

Trabalhadores da fabricante de ônibus Marcopolo, professores e outras categorias marcam presença no ato desse 15M contra a reforma da previdência em Caxias do Sul.

quarta-feira 15 de março| Edição do dia

Várias categorias participam da manifestação em Caxias do Sul contra a reforma da previdência do governo Temer. Entre os que paralisaram suas atividades estão trabalhadores da Marcopolo (fábrica de ônibus com mais de dez mil operários) e trabalhadores da Guerra S/A (metalúrgica em que desde o ano passado os trabalhadores vem fazendo paralisações contra o atraso de seus salários).

Também foram presença marcante os professores da rede estadual e de escolas privadas da cidade.

O professor Diego Nunes, do Cristóvão de Mendoza, disse: "O mesmo governo que aprovou a PEC 55 que corta milhões da saúde e educação, e também foi responsável pelo enorme ataque à educação que é a reforma do Ensino Médio, agora gasta milhões em propaganda para tentar convencer o povo que uma reforma da previdência é necessária para equilibrar as contas, atrair investidores estrangeiros e voltar a crescer. Isso é uma mentira para que o governo continue gastando mais de R$ 1 trilhão do orçamento público, ou seja, 47,4%, com a dívida pública para enriquecer banqueiros e empresários. Enquanto isso, saúde e previdência juntas não chegam a 26% do orçamento. Precisamos organizar uma luta séria, e não aceitar que CUT e CTB controlem essa luta no sentido de não derrotar os ataques, mas sim preparar sua campanha de Lula 2018. Temos que ir à greve! Essa luta não é apenas dos sindicatos e seus dirigentes burocratas, mas de cada trabalhador e trabalhadora que em unidade pode impor a luta aos dirigentes!"




Tópicos relacionados

15M   /    Caxias do Sul   /    Caxias do Sul   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar