Política

ELEIÇÕES SANTO ANDRÉ

12 MOTIVOS PARA VOTAR EM UMA CANDIDATURA ANTICAPITALISTA

Maíra Machado

Professora da rede estadual em Santo André e militante do MRT

quinta-feira 29 de setembro de 2016| Edição do dia

1) Combate ao privilégio dos políticos: Para combater os privilégios dos corrutos e ajustadores, que do alto de seus gabinetes definem o quão miserável pode e deve ser a vida dos trabalhadores, defendemos que Todo político ganhe igual a uma professora da rede pública. Além disso, lutamos para que seus cargos sejam revogáveis a qualquer momento, de acordo com a vontade dos trabalhadores. Que todo dinheiro desviado nos esquemas de corrupção volte aos cofres públicos, assim como o confisco dos bens adquiridos pelos políticos por essa via e que esse dinheiro seja investido em um plano de obras públicas que atenda às necessidades da população.

2) Pela vida das mulheres: Não existe capitalismo sem machismo, por isso defendemos a construção de creches, lavanderias e restaurantes públicos para que as mulheres possam ocupar a sociedade livrando-se das tarefas domésticas, da dupla, e muitas vezes triplas jornadas de trabalho na manutenção do capital. Legalizar o aborto pelo direito de decidir por seus corpos, livres do jugo do Estado e da Igreja, para que nenhuma mulher morra mais por abortos clandestinos, ou sejam criminalizadas por isso.

3) Em defesa dos LGBT: Defendo um plano de emergência no combate ao transfeminicídio e a violência LGBTfóbica enquanto sigo nas ruas exigindo justiça e punição para os crimes de ódio, pela Separação da Igreja do Estado assim como pela aprovação da PL 122, que criminaliza a LGBTfobia e a Lei João Nery, que garante o direito a todos os cidadãos a sua identidade de gênero. Com 4 medidas emergenciais: 1) Subsídios do Estado para vítimas de violência e pessoas trans em situação de prostituição; 2) Ensino sexual não hetero ou cis normativo nas escolas!; 3) Cotas trabalhistas nas empresas estatais e privadas; 4) Saúde LGBT acessível e de qualidade!

4) Em defesa dos negr@s: Não existe capitalismo sem racismo: Pela equiparação salarial entre negrxs e brancxs, pelo fim da polícia assassina que extermina a população negra em todo país, por cotas proporcionais ao número de negrxs por estado nas universidades e cargos públicos.

5) Em defesa da Educação Pública: Que as escolas públicas possuam tecnologia de ponta, para que os filhos da classe trabalhadora tenham acesso a uma educação emancipadora; contra a Escola sem Partido, e a Reforma do Ensino Médio. Que as escolas sejam espaços de livre debate sobre todos os temas referentes à formação e política nacional e internacional; que os professores recebam o salário mínimo do Dieese hoje R$ 3.992,75 e tenham 50% de sua jornada em sala e 50% para atividades pedagógicas; pela efetivação sem concurso público de todos os professores categoria O, e que todos os professores que passaram no último concurso sejam chamados imediatamente.

6) Pela estatização das universidades e fim do vestibular: As universidades particulares hoje concentram boa parte dos filhos dos trabalhadores que não tiveram acesso às universidades públicas pela via do filtro social do vestibular. Por isso, defendo que todas as universidades particulares sejam estatizadas, controladas pelos trabalhadores, estudantes e comunidades; pelo fim do vestibular para que todos tenham acesso à educação pública, gratuita, de qualidade e a serviço dos trabalhadores e do povo pobre.

7) Saúde pública e de qualidade para todos: Milhares morrem nas filas dos hospitais. É necessário estatizar todos os hospitais, colocá-los nas mãos dos trabalhadores e usuários, para que possam ter atendimento decente, sem que precisem passar horas esperando por um atendimento de emergência, meses e até anos por consultas com especialistas.

8) Transporte público gratuito e de qualidade: Defendo a estatização dos transportes, controlado pelos trabalhadores e usuários, para combater as máfias do transporte que enriquem ano após ano, oferendo um serviço precário e caríssimo, que impede a juventude e os trabalhadores o acesso à cidade, cultura, lazer e esporte fora dos horários de trabalho.

9) Moradia para todos: Expropriação dos prédios e terrenos das grandes corporações, dos ricos e poderosos, para acomodar todos que hoje não possuem moradia digna, e vivem em condições insalubres, e com risco de morte a todo o instante a depender da variação do tempo.

10) Que os capitalistas paguem pela crise: Defendo o não pagamento da dívida externa, para que esse montante que vai para o bolso dos empresários seja investido em obras que beneficiem a população; escala móvel de trabalho e salários para acabar com o desemprego; aumento imediato dos salários; ocupação e produção pelas mãos dos trabalhadores das empresas que decretaram falência.

11) Não apoiamos o golpe nem o PT: Durante todo o período que precedeu a campanha eleitoral, e mesmo depois vimos as manobras dos setores da direita na efetivação de um golpe institucional, para atender os interesses da burguesia e do imperialismo. Golpe esse que é contra os trabalhadores e a juventude, que já anuncia reformas como a trabalhista e a previdenciária, elevando para 12 horas a jornada de trabalho e a idade para aposentadoria em 65 anos para homens e mulheres. Vimos também o que o PT seguiu cumprindo seu papel histórico de conciliador de classes, não se colocou frontalmente contra o golpe, com medidas efetivas de resistência, optando a tentar fazer acordos espúrios com os setores conservadores e reacionários, com quem dividiu seus anos de governo e todos os ataques à classe trabalhadora e à juventude, como a lei anti-terrorismo, o aumento do prazo para benefício do seguro desemprego, entre diversos outros ataques.

12) Fora Temer por uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana: Me somo aos milhares desse país que gritam em alto e bom som pelo Fora Temer, presidente ilegítimo, golpista, ajustador, machista e homofóbico. Porém, nas ruas temos visto que o PT clama por uma saída por dentro do regime e chama Diretas Já para abafar as vozes que lutam contra o golpe, pois tem mais medo da luta de classes do que dos golpistas. Para que os trabalhadores possam ser vitoriosos é necessário construir uma alternativa independente do PT e dos golpistas, por isso defendo que apoiada nas necessárias mobilizações contra os ajustes e o governo golpista, lutemos pela construção de uma assembleia constituinte livre e soberana, que coloque nossas demandas na ordem do dia, para combater os privilégios dos ricos e poderosos, e colocar esse governo abaixo e reorganizar toda a sociedade.




Comentários

Comentar